Dieta da Proteína - Possíveis Efeitos Colaterais

COMPARTILHE:

 Dieta da Proteína - Nem todos tem um organismo receptivo a grandes quantidades desse nutriente. Conheça os possíveis efeitos adversos da dieta da proteína.

A Dieta da Proteína tem sido muito utilizada por aqueles que procuram uma perda rápida de peso, pois este nutriente ajuda o organismo a estar saciado por mais tempo, além de evitar grandes perdas de massa muscular. Isso sem contar que uma boa proteína magra contém muitas vitaminas e minerais essenciais, como por exemplo, a clara do ovo. Conheça o benefícios dos alimentos proteicos.

Quer saber mais sobre a Dieta da Proteína? Descubra aqui: dieta da proteína

A maioria de nós não tem problemas com a dieta da proteína, e na verdade perdemos muito peso, e rapidamente. Mas vale lembrar que nem todos tem um organismo receptivo a grandes quantidades de proteína, por isso é importante ter muito cuidado e prestar muita atenção aos sinais que o seu corpo emite.

Hoje vamos falar de três efeitos negativos mais comuns ocasionados pela dieta da proteína:

Deficiência Nutricional

Quando estamos concentrados em apenas consumir proteínas magras, acabamos por descuidar no consumo de vitaminas e minerais, normalmente encontrados em alimentos moderadamente ricos em carboidratos, como cenouras, beterrabas, etc. A longo termo essa falta de vitaminas pode se tornar muito prejudicial à saúde. Por isso é que é importante evitar períodos longos de consumo exclusivo (ou quase exclusivo) de proteínas, e se possível usar um multivitamínico durante a dieta da proteína, para minimizar os efeitos da falta de vitaminas.

Acrescido Risco de Osteoporose

Para processar a proteína e torna-la em energia, o nosso organismo precisa de cálcio, muito cálcio. Embora a dieta da proteína permita um consumo quase liberado de laticínios, esses nem sempre acabam por ser suficientes para suprir as necessidades do organismo, que lentamente começa a usar o cálcio dos nossos próprios ossos para processar a proteína que ingerimos. Os ossos ficam porosos e com menor densidade, extremamente fragilizados. Obviamente, este é um processo em longo prazo, mas atenção que depois de instalado ele não tem cura. Por isso, se mesmo assim você deseja seguir a dieta da proteína, tenha atenção para consumir mais cálcio e vitamina D, talvez até mesmo suplementos, se o seu médico ou nutricionista achar apropriado, e faça alguma malhação, mesmo que seja só caminhada, pois é comprovado que atividade física ajuda a promover a fortificação dos ossos.

Esforço Excessivo Sobre os Rins

Muita gente acaba no hospital quando segue a dieta da proteína por muito tempo, e isso tem uma boa explicação: o excesso de proteínas na alimentação sobrecarrega a função de filtragem dos rins, sendo que muita proteína acaba por passar pela urina, causando dor, desconforto, febre, e até mesmo infecções. Sintomas como vômito e mau hálito podem indicar uma toxidade proteica, o que leva a falha renal. E sem os rins funcionando como deve ser, a sua saúde fica seriamente comprometida. Por isso, a dieta da proteína não é recomendada a quem tem problemas nos rins, e mesmo que você não tenha problemas, é importante beber muita água, para ajudar o bom funcionamento dos rins. E claro, como já foi dito, seguir a dieta da proteína pelo menor tempo possível, sempre atento aos sinais que o corpo der.

Desejamos a todos o maior sucesso nas suas dietas, mas lembrem-se sempre de que a saúde vem em primeiro lugar!

Você já sofreu algum efeito colateral ocasionado pela dieta da proteína? Compartilhe a sua experiência conosco!

ASSUNTOS RELACIONADOS

Tem novidades no ar!
Tem novidades no
Hoje é um dia especial para nós: acaba de .
Como fazer a dieta dos pontos?
Como fazer a
Aprenda como fazer a dieta e por que ela .
Remédios para Emagrecer – Tomá-los ou não?
Remédios para
  A nutricionista Paula Fernandes explica .
Conheça o canal do Dieta e Receitas no Youtube
Conheça o canal
  Preparar suas receitas ficou ainda mais .


COMPARTILHE: