O shoyu é um vilão ou um parceiro das dietas? Quando consumido com moderação, o molho de soja é energético e enriquece o sabor dos alimentos. Porém, sua quantidade elevada de sódio o torna um vilão. Confira os detalhes desse molho delicioso!

O shoyu é um molho feito com grãos de soja fermentados, salgados por salmoura, e por isso ricos em sódio.

Inicialmente era bastante utilizado para conservar alimentos, mas hoje em dia popularizou-se como tempero de sushis e sashimis, além de componente essencial em pratos quentes como o yakissoba.

Estendeu-se também para além da culinária oriental, e no Brasil é usado no preparo de carnes, saladas, legumes cozidos, macarrões, dentre outros alimentos que têm seu sabor acentuado pelo gosto marcante do molho.

 

Benefícios do molho shoyu

Por ser um derivado da soja, proporciona os mesmos benefícios do grão. Rico em ferro, cálcio, proteínas e vitaminas, o shoyu favorece o sistema nervoso e estimula o trabalho da mente. A vitamina B, em especial, é conhecida como a “vitamina da disposição” e fornece mais energia ao corpo, sendo uma poderosa aliada para quem pratica exercícios físicos.

A soja apresenta ainda propriedades antioxidantes e seus componentes previnem doenças como câncer do colo de útero, de mama, e osteoporose.

Para quem está de dieta, o shoyu oferece outro benefício: enriquece o sabor dos alimentos com pouquíssimas calorias.

Mas não esqueça: o molho de soja é benéfico para a saúde desde que consumido com moderação. Nutricionistas indicam uma quantidade diária de 25g.

Malefícios do líquido

Para começar, o grande vilão presente no shoyu é a quantidade elevada de sódio. Uma única colher de sopa do molho contém todo o sódio que um adulto deveria ingerir por refeição, e esse excesso é prejudicial a pessoas hipertensas ou com problemas cardiovasculares. A dica é escolher marcas que tenham menos sódio do que aquelas que chegam a apresentar 646g em apenas 10 ml (o indicado pela Organização Mundial da Saúde é de no máximo 2g por dia).

Além disso, quem está de dieta deve prestar atenção no consumo do molho de soja, pois ele retém líquido e provoca aumento de peso. Dentre os produtos mais comuns o adocicado é o que mais apresenta calorias, então, opte pelo tradicional ou de preferência pelo light.

Como consumir?

Como deve ser usado com moderação, a dica é misturar o shoyu com água para diminuir a concentração de sódio. E nos restaurantes japoneses, lembrar que apenas uma pincelada do peixe já é suficiente, não sendo necessário mergulhar cada pedaço no molho. Preferencialmente encoste só o peixe no shoyu, pois o arroz suga muito líquido.

E o shoyu light?

A vantagem do shoyu light é que ele apresenta menos sódio que a versão normal de uma mesma marca. Mas vale lembrar que a quantidade de sódio varia de uma marca para a outra, então, a versão light de uma nem sempre é mais saudável que a normal da outra. E, ainda assim, deve ser consumida com moderação.