Conheça a importância da auto-estima e resgate o seu amor próprio!

Origem e consequências da baixa Auto-estima

Você já parou para analisar como estamos constantemente exigindo de nós mesmas que sejamos mais inteligentes, mais atraentes, mais interessantes, e esquecemos de reconhecer tudo o que já somos, possuímos e conquistamos?

Essa maneira de pensar, que coloca o nosso foco no que não temos ou não somos ao invés de nos conscientizarmos de todas nossas qualidades e atributos, vem ampliando significativamente o número de pacientes que frequentam consultórios de psicólogos e psiquiatras para tratar problemas de baixa autoestima.

Os casos mais frequentes que observamos no dia a dia estão relacionados principalmente com mulheres descontentes com seu corpo físico, que acabam colocando em “xeque” outros aspectos da sua vida, como relacionamentos e vida profissional, devido à influência direta que a baixa autoestima é capaz de gerar em nosso nível de autoconfiança.

Para reconfigurarmos nosso processador interno, que atualmente vem dificultando o reconhecimento do nosso real valor, precisamos ter em mente dois aspectos fundamentais. São eles:

  • reconhecer que cada um de nós é individualmente perfeito, com talentos e capacidades próprios e com uma beleza única;
  • deixar de buscar incessantemente a aceitação das pessoas que nos rodeiam.

A busca desenfreada por enquadrar-se em padrões estéticos impostos pela sociedade é o maior desserviço que podemos prestar a nós mesmos. Se pararmos para fazer uma rápida análise, veremos que, há décadas passadas, o biótipo mais valorizado era justamente o de mulheres com formas arredondas e com medidas muito acima da média imposta pelos dias atuais. Esse fato comprova que os padrões estéticos são conceitos culturais e que nada nos garante que nos próximos anos não estaremos valorizando outros padrões de beleza. E você que gastou anos de sua vida tentando ser alguém diferente para enquadrar-se nas exigências atuais correrá o sério risco de ter que fazer o mesmo esforço para voltar a ser quem sempre foi, se assim os padrões sociais exigirem.

A proposta desse artigo não é de incentivá-las a voltar às suas zonas de conforto e desistir de todas as metas que traçaram com o intuito de emagrecer, mas sim de ajudá-las a utilizar a auto-estima como um impulsionador para gerar as mudanças que procuram para suas vidas.

Colocando a auto-estima em ação!

O primeiro ponto a ser considerado é que você deve desistir da ideia de que para ter autoestima precisa estar com o corpo que sempre sonhou. Na realidade, a maioria das pessoas que possuem determinação para alcançar seus objetivos possuem autoestima e autoconfiança suficientes para lhes direcionarem em direção a seus sonhos. Desta forma, o grande conselho que dou é: aprenda a trabalhar sua mente para reconhecer constantemente o que de melhor você possui e pare de ficar brigando com o espelho e se autopunindo por não estar com o corpo que gostaria de ter.

Além do trabalho de controle mental, costumo sugerir outras quatro dicas para minhas clientes que precisam dar um up grade em seu amor próprio. Espero que também seja útil a você:

  1. Faça uma limpeza de seu guarda-roupa. Procure deixar em seu armário somente roupas que você AMA de PAIXÃO!
  2. Não saia de casa sem que estejas se sentindo MARAVILHOSA. Lembre-se de se vestir para você, não para os outros!
  3. Defina sua manhã e noite ideal, adapte seus planos para torná-los possíveis de serem realizados e REALIZE-OS!
  4. Aprenda a valorizar momentos em que você está em sua companhia! Se você não gosta de desfrutar de pequenos momentos com você mesma, quem há de gostar?

 

Aprenda a cuidar de você mesma e desenvolva todo o seu magnetismo pessoal para conquistar tudo o que você deseja e merece! Nunca esqueça, você é muito ESPECIAL!

FELIZ DIA DA MULHER!

tumblr_none8bZPbH1tqloq5o1_500

Escrito por: Ana Paula Platt