Saiba tudo sobre a cirurgia plástica que remove as gorduras da barriga

Saiba tudo sobre a cirurgia plástica que remove as gorduras da barriga, a abdominoplastia.

 Abdominoplastia  - A  cirurgia plástica que remove as gorduras da barriga

Muitas pessoas sonham com uma barriga sequinha e recorrem à cirurgia plástica para conseguir tal efeito. A abdominoplastia é o procedimento que retira o excesso de gordura e de pele do abdômen e cria uma aparência mais tonificada.

Mas como a cirurgia funciona, e quais os riscos, indicações e dicas? Se você tem interesse em fazer uma abdominoplastia, tire essas e mais dúvidas aqui no Dieta e Receitas.

PARA QUEM É INDICADA

A abdominoplastia é uma cirurgia estética indicada para as pessoas que têm muita flacidez no abdômen. “Geralmente são mulheres que já tiveram filhos ou que perderam muito peso. Agora com as cirurgias bariátricas (de redução de estômago), a procura aumentou muito”, diz o diretor da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), doutor Osvaldo Saldanha.

Ele aponta que a pessoa que tenha interesse em fazer essa cirurgia já deve ter encerrado o planejamento de ter filhos, pois o procedimento deve ser feito uma vez só, já que a pele pode não ceder novamente em uma segunda vez.

PROCEDIMENTO DA ABDOMINOPLASTIA

Depois da anestesia, é feita uma incisão horizontal na região entre o umbigo e a linha do púbis. O tamanho e formato do corte dependem do grau de correção necessário. A gordura e a pele em excesso são removidas, e os músculos enfraquecidos são reparados.

A cirurgia pode demorar de duas a quatro horas, de acordo com o doutor Saldanha. O cirurgião também observa que, atualmente, a maioria das pessoas faz a lipoabdominoplastia. Essa modalidade foi desenvolvida pelo próprio Osvaldo Saldanha e une a abdominoplastia com a lipoaspiração. “A diferença dessa técnica é que ela preserva os vasos sanguíneos do abdômen, enquanto em um descolamento amplo (método antigo) – que hoje ninguém quase faz – 70% a 80% desses vasos são cortados”, explica.

RISCOS DA ABDOMINOPLASTIA

Quem se submete à cirurgia plástica de abdômen está sujeito a certos riscos. A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica lista entre eles: sangramento, infecção, má cicatrização, necrose da pele, inchaço prolongado, assimetria, trombose venosa profunda, dores que podem perdurar etc. É importante saber de todos eles e conversar com um médico sobre o assunto antes de decidir pela cirurgia.

RECUPERAÇÃO

O tempo médio de recuperação é de 15 dias, mas isso pode variar em cada caso. No início, o paciente não pode ficar totalmente na vertical até que a cicatrização interna seja finalizada. Geralmente, depois de uma semana ou duas, já é possível se levantar. Depois de 30 dias a pessoa pode dirigir, e em cerca de dois meses, pode fazer exercícios físicos.

RESULTADOS

“A cirurgia plástica do abdômen é a que tem uma durabilidade maior do que as outras, porque é a única que vai a favor da gravidade. Nas outras, como a de mama e face, a pele é suspensa. Se a paciente se cuidar, tiver a genética de uma pele boa, fazer exercícios, a abdominoplastia pode ficar bem mantida por 15 anos ou mais”, explica Saldanha.

CUSTO

O valor de uma abdominoplastia depende do tipo de procedimento, dos honorários do cirurgião, do hospital, entre uma série de outros fatores. No geral, o custo total pode variar de R$ 15 mil a R$ 20 mil.

DICAS

A SBCP alerta em sua página que a abdominoplastia não substitui a perda de peso ou um programa de exercícios físicos adequados. Outro mito é que a cirurgia não elimina as estrias, embora elas possam ser removidas se estiverem na pele que será retirada ou mesmo ter a aparência melhorada.

“Em primeiro lugar, não se deve acreditar em milagre. Não existe milagre, o médico é um ser humano, que tem suas limitações”, aconselha o doutor Saldanha. “Também não se deve acreditar em propagandas exageradas, promessas de resultados, porque a informação é muito rápida no mundo, ninguém tem o poder de saber muito mais do que o outro”. Ele também indica que a pessoa interessada em fazer uma abdominoplastia deve entrar no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica para checar se o médico é membro dessa sociedade, o que significa que ele é capacitado e especialista no assunto. Por fim, procure outros pacientes que já operaram com esse mesmo médico para saber das experiências, e se aconselhe com médicos de outras especialidades também.