Veja os principais sintomas, e dicas de como aliviá-los para ajudá-la a atravessar esse período e ainda encontrá-la mais magra e mais próxima do seu objetivo ao final.

Que seja dito em favor das mulheres: o famoso mau-humor que envolve os dias da TPM não é meramente psicológico: é resultado de uma balança de hormônios que muda consideravelmente ao longo do ciclo menstrual.

Veja os principais sintomas, e dicas de como aliviá-los para ajudá-la a atravessar esse período e ainda encontrá-la mais magra e mais próxima do seu objetivo ao final. 

Após o término da menstruação o corpo começa a produzir estrogênio, que atinge o seu máximo em torno do 14º dia de ciclo. A partir daí, esse hormônio começa a cair, ao passo que a produção de progesterona aumenta.

Ou seja, a cada dia a mulher  tem uma concentração diferentes destes hormônios no corpo e além deles, uma série de outras enzimas que aumentam ou diminuem os sintomas da TPM – segundo Ministério da Saúde, 70% das mulheres sofrem com algum sintoma neste período.

Mas embora seja normal estar com a paciência mais curta nestes dias, o importante é não deixar o descontrole destes dias influenciar a dieta. Há formas de driblar a turbulência hormonal destes dias através de uma alimentação e de um estilo de vida que se encaixa na sua dieta.

Sintomas da TPM e Dicas para Aliviá-los

Veja os principais sintomas, e dicas de como aliviá-los para ajudá-la a atravessar esse período e ainda encontrá-la mais magra e mais próxima do seu objetivo ao final.

Mau humor e irritabilidade: a serotonina, produzida pelo sistema nervoso, ajuda a controlar o humor e o apetite. Porém, com a queda nos níveis dessa enzima nos dias antes da menstruação, o organismo apresenta reflexos como apetite incontrolável, mau humor e a famosa compulsão por doces. Para contornar essa sensação sem recorrer à gula, a sugestão é simples: auto-conhecimento. Ao perceber que o seu período está para chegar, procure poupar sua agenda dos próximos dias das atividades mais “chatas” e inclua no calendário atividades prazeirosas, como assistir a um bom filme. E se você está na fase cruzeiro, aproveite para fazer suas atividades físicas – que são obrigatórias a partir desta etapa – de uma forma mais gostosa, como dançar ou caminhar com os amigos em um parque. Evite chás com cafeína e cafés, porque são estimulantes.

Cólicas intestinais: pesquisas da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos, afirmam que mulheres na TPM possuem deficiência de cálcio no organismo. Como esse mineral alivia contrações musculares, pode ser um grande aliado nas cólicas. Você pode driblar essa sensação com a ingestão regular de leite, queijo, iogurte, ótimas fontes desse mineral, mas sempre com o cuidado de escolher as opções mais magras. A ingestão de vitamina D também é recomendada, pois auxilia na absorção do cálcio pelo organismo, e pode ser encontrada nos peixes.

Inchaço: o corpo feminino naturalmente começa a reter líquidos e inchar na segunda quinzena do ciclo menstrual, coincidindo com a produção de progesterona. Esse acúmulo de líquido pode gerar até uma diferença de dois quilos e, em alguns casos, dor e incômodo. O mais importante neste período é dar ênfase aos chás diuréticos, e a ingestão de muito líquido, que ajudem a eliminar o inchaço. Chás verde e branco são ótimos aliados, ao passo que refrigerantes zero devem ser evitados pelo menos neste período.

Uma ótima dica para usar em qualquer dieta é fazer o sal de ervas (veja a receita aqui), que diminui a concentração de sal e tempera a comida de uma forma mais gostosa.

Dor de cabeça: as prostaglandinas são hormônios produzidos pelo organismo, que em excesso – como acontece no período da TPM, causam dor. O ideal nesse momento é tentar aliviar o desconforto com compressas, um ambiente calmo e, se for necessário, analgésicos receitados pelo médico.

Mas de uma coisa é preciso ficar atenta: todos esses sintomas como inchaço, dor de cabeça e cólicas são comuns durante a TPM mas tem que desaparecer com a menstruação. Se sintomas como estes persistirem após o período, pode ser que tenham outras causas e é aconselhável procurar um médico.

Não deixe de compartilhar conosco sua experiência, e contar quais são as suas estratégias para driblar a TPM.