Amar a si mesmo! Quem nunca ouviu a música “eu me amo, eu me amo, não posso mais viver sem mim” (Ultraje a rigor)? Mas, e quando rejeitamos quem somos ou nossa condição física, o que fazer?

O excesso de peso é um dos maiores motivadores para a auto rejeição. E a maior vítima disso é você mesma. As roupas vão ficando apertadas, e você vai aumentando progressivamente os tamanhos, em vez de equilibrar a alimentação para voltar a usar essa roupa. Vai deixando de se olhar no espelho porque vai rejeitando aquela imagem… afinal… Aquela não é você.

Aos poucos, as pessoas ao seu redor começam a sofrer as consequências da sua auto rejeição. Por se sentir menos bonita, não vai querer acompanhar seu filho à escola. Seu cônjuge perceberá que você não se solta como antes na hora do amor, afinal, a insegurança em si mesmo bloqueia sua desenvoltura, tornando a insegura. O ciúme começa a devorar seu interior, já que pensa que todas as pessoas do universo são mais atraentes que você.

Se alguém te olha um pouco mais na rua, em vez de ser sentir lisonjeada, achará que a pessoa está lhe achando gorda. Fugirá dos momentos de fotos em família, com a desculpa de que não gosta de fotos, ou que tem que ir até a cozinha olhar a comida no forno. Aos poucos, vai deixando a vida social de lado, sentindo-se um peixe fora d´água.

As críticas não serão bem-vindas. O que dói mais do que ouvir sua mãe dizer que você precisa emagrecer, ou aquela piada da sua amiga na hora que você vai comer um hambúrguer? Já percebeu como as pessoas só querem conversar sobre isso na hora que você está se alimentando? Então você engole seu lanche querendo que ele te dê força necessária para não chorar por causa do que está ouvindo, afinal, ninguém sabe da sua dor!

Então, como proteção pessoal, você decide assumir-se como gordo, afinal, ninguém paga as suas contas. Prefere ficar assim por medo de fracassar em mais uma dieta. E vai levando o peso do corpo e as tristezas da alma.

Que tal dar uma virada na sua vida? 

Encontrar aquela pessoa que era antes, ou se você sempre foi obeso, construir um novo você?
Comece aos poucos. Ninguém tem que mudar da noite para o dia, nem pôr no noticiário que está em regime alimentar. Leia sobre a dieta, dicas de emagrecimentos e histórias de sucesso e vá adaptando ao seu dia a dia.

Tire uma foto de corpo inteiro e observe. Confrontar a si mesma é necessário para querer mudar. Mesmo que você não goste do que vê, torne esse ato positivo em sua mente e diga: Vou mudar! Ame quem você é, afinal, você não é apenas um corpo! Pense nos talentos que tem, seja fazer aquela feijoada maravilhosa e irresistível ou ser a melhor mãe do mundo! Ame quem você é! Você é única! O corpo é apenas um detalhe que iremos cuidar.

Com o emagrecimento, passamos a nos enxergar melhor, a vaidade volta e muitos problemas que na verdade estavam apenas em sua mente desaparecem.

E então, vamos começar?