Saiba como o guaraná pode te ajudar a emagrecer e a ter mais disposição. Confira!

Além de dar um gás extra para os exercícios, a planta queima gordura e diminui o apetite. Confira!

Você sabia que o guaraná pode te auxiliar no emagrecimento? Confira!

O guaraná é bastante conhecido por dar disposição para a prática de exercícios físicos, e tornou-se a estrela de bebidas energéticas e suplementos esportivos. Isso se justifica porque a planta vinda da Amazônia tem alta quantidade de cafeína em sua composição, além de elementos que queimam gordura.

Mas essas não são as únicas vantagens do guaraná na dieta: a planta também diminui o apetite.

No Brasil, a pequena fruta vermelha popularizou-se por conta do refrigerante tão consumido pela população, e é em suas sementes pretas é quem se encontra a maior quantidade de nutrientes.

Benefícios da planta

O guaraná tem em sua composição cafeína, cálcio, proteínas, vitamina A, amido, ferro, açúcares, potássio, dentre outros elementos em menor escala.

A quantidade de cafeína na planta é maior inclusive do que no próprio café, portanto é um energético muito eficiente para combater o cansaço físico e mental. Assim, auxilia na prática de exercícios e consequentemente na perda de peso.

Outra vantagem proporcionada pelo guaraná é que ele retarda o envelhecimento, por conta de sua propriedade antioxidante.

É eficiente também para estabilizar os níveis de glicose no sangue, sendo um aliado de quem tem tendência a desenvolver diabetes. Já para quem tem problemas com a pressão, a planta amazônica é indicada, pois dilata os vasos sanguíneos e permite que o sangue circule melhor pelo corpo.

O intestino é também beneficiado pela fruta, assim, o consumo pode ser indicado para quem sofre de prisão de ventre, gases, dentre outras complicações que podem ser amenizadas por meio da limpeza do organismo.

A substância ainda previne doenças como o Alzheimer e alivia quadros de asma.

Como consumir?

A forma mais pura do guaraná é uma pasta seca encontrada em xaropes, extratos, cápsulas ou suplementos. Já a forma mais concentrada da planta é na versão em pó, e deve ser consumida com cautela e de preferência com acompanhamento de um nutricionista, pois pode causar palpitação e risco para quem tem histórico de problemas no coração.

Para ingerir a versão em pó, dissolva uma colher de sopa do produto num copo de líquido de sua preferência e tome diariamente. O gosto em si não é ruim, mas nem sempre o pó de guaraná se mistura ao líquido, causando certo desconforto para algumas pessoas. Neste caso, é possível optar pela versão em cápsulas, também encontrada em farmácias ou casas de produtos naturais. O importante é não ultrapassar a dosagem diária segura de 0,5 a 2g, e evitar tomar junto a grandes refeições ou próximo do horário de dormir.

Contraindicação

Mas vale lembrar: o consumo do guaraná não é indicado para quem sofre de ansiedade, epilepsia, insônia ou algum equivalente que pode ser prejudicado pela cafeína. Também não é recomendado o consumo para quem tem doenças no fígado ou para mulheres grávidas.

É recomendável atentar-se também para o consumo do guaraná juntamente a outras substâncias ricas em cafeína, como chás, cafés, coca-cola. Essas combinações podem agravar sintomas como tremedeiras, palpitação e irritabilidade.