Por que eu não consigo emagrecer? Entender suas emoções e colocar algumas técnicas em prática podem ajudar você a alcançar o seu peso ideal. Saiba mais aqui!

Seguir uma dieta à risca nem sempre é um objetivo fácil de alcançar. Porém, saiba que entender suas emoções e colocar técnicas de autoconscientização em prática podem resolver o problema que está impedindo você de alcançar o tão sonhado peso ideal.

Por que eu não consigo emagrecer? Entender suas emoções e colocar algumas técnicas em prática podem ajudar você a alcançar o seu peso ideal. Saiba mais aqui!

Cada vez mais, ouvimos falar sobre a importância de sermos protagonistas de nossas vidas, definindo nossos próprios objetivos pessoais e profissionais. Apesar dessa importante conscientização, percebemos que ainda faltam às pessoas recursos que lhes apoiem a colocar em prática as ações planejadas e a cumprir à risca suas metas previamente definidas.

Essa realidade é facilmente constatada pelo número de homens e mulheres que, semanalmente, tomam a decisão de iniciar uma dieta com a intenção de melhorar a autoestima ou a qualidade de vida, mas que não conseguem emagrecer devido à falta de disciplina e motivação para manterem-se firmes em seus propósitos diante das tentações do dia a dia.

O mundo não tem mais espaço para os que não realizam seus sonhos! Por isso, desenvolvi para esse artigo algumas dicas e alguns conceitos que vão, efetivamente, ajudar-lhes a colocar em prática as atitudes necessárias para tirar definitivamente do vocabulário a frase NÃO CONSIGO EMAGRECER!

Pensamentos Geram Emoções

O primeiro passo diz respeito a melhor compreender como nossa mente funciona e processa nossas emoções. Todas as ações que vão gerar nossos resultados são, originalmente, iniciadas em nossas mentes, ou seja, cada “beliscada” que dou naquela bolachinha doce que está guardada no meu armário e que pode comprometer a minha dieta tem origem, primeiramente, em meu pensamento. Daí a frase, de autor desconhecido, que diz: “Pensamentos geram emoções, que geram ações, que geram resultados!”.

 

Quando, inicialmente, pensamos em comer aquele biscoito tentador, automaticamente são geradas emoções internas que vão me incentivar a “devorá-lo” ou a recuar e manter-me firme em meu propósito de emagrecer. Todo esse processo é rápido demais. O segredo daqueles que conseguem levar a sério suas dietas consiste em atentar a esses pensamentos e essas emoções.

Com todas essas informações, estou querendo dizer que, por trás de todas as ações que nos levam a não conseguir emagrecer, existe uma força emocional que nos move.

Mas afinal, qual é essa força que está controlando você neste exato momento? Tudo o que fazemos está associado a evitar DOR ou obter PRAZER.

Prazer Imediato e Satisfação

O grande problema é que, quando decidimos fazer uma dieta, imediatamente nosso cérebro associa uma dor imensa ao fato de ter que enfrentar uma restrição alimentar. Para piorar ainda mais, cada vez que abro mão daquelas bolachinhas doces ou dos docinhos daqueles aniversários que insistem em acontecer justamente no período da minha dieta, estou deixando de vivenciar um prazer imenso de degustar essas guloseimas imediatamente.

Nesse caso, o primeiro grande segredo está em aprendermos a diferença entre prazer imediato e satisfação. Pessoas disciplinadas são aquelas que conseguem abrir mão de prazeres imediatos em prol de algo que vai lhes proporcionar uma satisfação muito maior, porém no futuro.

Coloque em Prática

Para lhes apoiar nesse processo de autoconscientização e conseguir, finalmente, colocar em prática a dieta que está sendo prorrogada há tempo, vamos fazer o seguinte exercício:

  1. Escreva num papel a sua grande meta, ou seja, quantos quilos você quer emagrecer e em quanto tempo
  2. Em seguida, escreva quais são as dores que você associa à execução de uma dieta de restrição alimentar. Essa dor pode ser: abrir mão dos doces, reduzir as atividades sociais, ter que dedicar tempo para organizar o seu cardápio e manter a geladeira repleta de alimentos saudáveis, etc
  3. Anote o que vai lhe custar, daqui a alguns anos, se você continuar mantendo o mesmo padrão de comportamento de não conseguir emagrecer ou de não mudar seus hábitos alimentares
  4. Por fim, escreva todas as satisfações que você vai obter quando, definitivamente, colocar sua dieta para funcionar, alcançando o objetivo tão esperado. Dedique tempo a essa última atividade, a fim de garantir que seus ganhos futuros realmente compensem abrir mão de todos esses prazeres imediatos

Lembre-se: o poder para conduzir a sua vida está completamente em suas mãos. Tome hoje a decisão de assumir as rédeas da sua vida e de não permitir que as ações inconscientes determinem os seus resultados, sejam eles pessoais ou profissionais!


A Ana Paula Platt quer saber qual assunto você deseja que ela aborde em sua coluna mensal. Envie a sua sugestão para: life.coach@dietaereceitas.com.br