Comer de 3 em 3 horas pode te ajudar a emagrecer. Saiba como com esse artigo que preparamos para você!

Por que devemos comer de 3 em 3 horas e como isso te ajuda a controlar seu peso? Veja:

Comer de 3 em 3 horas é muito importante para a saúde e ainda ajuda a emagrecer, saiba como!

 

Muito se fala sobre como comer de 3 em 3 horas é fundamental para a boa saúde do organismo. Mas muitas pessoas não sabem o motivo por trás disso e como intervalos regulares entre as refeições ajudam a controlar o peso e diminuem as chances de você sair da dieta.

 

Por mais que pareça que o melhor é comer menos, comer mais vezes ao dia, em quantidades menores e os alimentos corretos traz inúmeros benefícios ao organismo e pode até ajudar você a emagrecer.

É necessário comer de 3 em 3 horas pontualmente?

Primeiro é importante frisar que cada indivíduo possui rotinas e horários diferentes uns dos outros, então, nem sempre é possível que os intervalos sejam de realmente 3 em 3 horas, contados no relógio.

 

O ideal é que o tempo entre uma refeição e outra não passe de 4 horas, para mantermos os níveis de glicose no sangue constantes e com isso a energia necessária para realizarmos nossas atividades.

Qual a importância de comer de 3 em 3 horas?

Quando passamos muito tempo em jejum, o nosso organismo percebe isso como uma privação no acesso ao alimento e tende a armazenar mais gordura ao receber comida. Devido a ativação de mecanismos de sobrevivência, o cérebro entende que isso pode voltar a acontecer e precisa manter uma reserva para o momento em que o alimento “faltar” novamente.

 

Com isso, a gordura se acumula principalmente na região do abdome, contribuindo com o aumento de peso e medidas. Recebendo energia regularmente, nosso metabolismo tende a ser mais acelerado, pois gasta mais energia para realizar a digestão dos alimentos, facilitando a manutenção do peso adequado e evitando fraqueza e sonolência ao longo do dia.

 

Jejuns prolongados também fazem com que o corpo busque outras fontes de energia e seguir funcionando. Com isso, as proteínas dos músculos são mobilizadas para a produção de energia, levando a perda de massa magra. Além disso, quando ficamos por longos períodos sem comer, a tendência é exagerarmos na próxima refeição, consumindo calorias em excesso.

Sugestão de alimentação:

Fracionar as refeições em 6 por dia (café da manhã, colação, almoço, lanche, jantar e ceia) é a maneira mais fácil de manter a energia durante todo o dia e garantir uma nutrição adequada para o corpo. A estrutura das refeições deve ser:

 

  • Café da manhã com frutas e alimentos com fontes de cálcio e proteínas (leite, iogurte ou queijo), cereais integrais (aveia, linhaça ou farelo de trigo)
  • Colação composta de frutas ricas em fibra como mamão, ameixa ou abacaxi
  • Almoço com variedade de folhas e legumes, proteínas magras, carboidratos como arroz ou macarrão integral e leguminosas (feijão, soja, grão de bico, lentilha)
  • Lanche da tarde com fonte de proteínas, como um iogurte e frutas secas como nozes e castanhas ou barra de cereal sem adição de açúcar
  • Jantar leve, uma sopa de legumes caseira ou uma omelete de claras com queijo branco e salada são boas opções
  • Ceia com chás como camomila ou erva cidreira, torrada integral com queijo branco

Selecione os seus alimentos

Também devemos estar atentos as nossas escolhas alimentares; não adianta manter horários regulares entre as refeições se o alimento que estamos ingerindo são ricos em açúcar, gorduras, sal e corantes. Evite cair nas tentações dos doces, salgadinhos e refrigerantes na hora das refeições ou dos lanches, pois são alimentos que não trazem nenhum benefício a sua saúde.

 

Uma alimentação balanceada, rica em frutas, verduras, legumes, cereais integrais, proteínas e água, aliada a atividades físicas, é a chave para o controle do seu peso de forma saudável e prazerosa.

 

Portanto, antes de começar uma dieta, procure seu médico e a orientação de um nutricionista para que as suas necessidades nutricionais sejam alcançadas adequadamente.