Conheça a história de Ezequiele, que perdeu 22 kg com a dieta dos pontos

Inspire-se no sucesso de Ezequiele para perder seus quilos extras através da dieta dos pontos.

Imagem de Ezequiele antes e depois da dieta dos pontos.

Fazer uma reeducação alimentar exige determinação para mudar os hábitos. Ezequiele Salvino, de 34 anos, sempre tinha sido gordinha e problemas na família agravaram a situação. Mas sem o apoio de ninguém, ela conseguiu mudar sua vida com a Dieta dos Pontos e emagreceu 22 quilos. Hoje ela é feliz com seu corpo e inspira outras pessoas a fazer o mesmo.

HISTÓRIA DE VIDA

Mãe de três filhos, Ezequiele diz que nunca tinha sido magra, mas que começou a ganhar mais peso quando seu filho do meio ficou muito doente. Gabriel Salvino, hoje com 11 anos, tem a Síndrome de Sturge-Weber, uma doença rara e neurológica, associada a uma desordem na pele e que pode causar glaucoma, linfoma e retardamento mental. “Ficava muito tempo no hospital com ele, e comecei a engordar. No começo, eu pensava que era só um quilo, dois quilos”, disse Ezequiele. A preocupação com Gabriel e a alimentação fora de hora e com alimentos nada saudáveis fizeram com que Ezequiele, de 1,77 metro, atingisse 80 quilos.

O AUGE PARA A DECISÃO

Depois que seu filho melhorou da doença, Ezequiele se encontrou em uma situação nada agradável. Em uma visita ao médico, ela descobriu que estava com pressão alta, um problema na tireoide e 80 quilos – até então, ela não costumava se pesar. “Comecei a chorar, fiquei muito nervosa. O médico disse que não ia me passar nenhum remédio, mas que eu tinha que perder peso”, contou.

Ela também percebeu que se não cuidasse da saúde, poderia ter alguma doença mais grave, pois isso já havia acontecido com alguns familiares: sua mãe teve um infarto e dois irmãos faleceram de infarto também. “Tinha medo de morrer e deixar meus filhos sozinhos”, afirmou.

BAIXA AUTOESTIMA

Ezequiele se deu conta de que não era feliz. “Eu ia a festas e não saía do lugar, tinha vergonha de levantar, não estava bem comigo mesma. Também não usava bermuda, decote ou biquíni.” Em preparação para ir a um casamento, Ezequiele procurava um terninho para usar na festa, e depois de experimentar um modelo número 48 e não ter servido, ficou muito abalada. “O zíper da calça não fechava, e a vendedora disse que aquele era o maior da loja. Para mim, isso foi o fim. Fiquei dois dias só chorando, foi como se ela tivesse dito ‘moça, emagrece’, foi como um tapa na cara”, disse Ezequiele.

A DIETA DOS PONTOS

Ezequiele já tinha tentado emagrecer com outros tipos de dieta, mas não tinha dado certo, até que ela viu os benefícios da dieta dos pontos na internet, e pesquisou em sites como o Dieta e Receitas para descobrir sua taxa de metabolismo basal (TMB), nível de sedentarismo e índice de massa corporal (IMC) para, enfim, calcular sua quantidade de pontos diários. “Eu nunca imaginei que reeducação alimentar ia emagrecer, achava que precisava de uma fórmula para conseguir. Mas procurei melhor na internet e vi que se comia de tudo na dieta dos pontos”, disse.

DICAS E TRUQUES

Ezequiele disse que não teve um acompanhamento médico durante a dieta, mas uniu a dieta dos pontos à caminhada diária. Até hoje ela mantém o exercício, optando por caminhar no trajeto de ida e volta ao trabalho, ao invés de andar de ônibus.

Ela também imprimiu a tabela dos pontos para levar em qualquer lugar e anotava tudo o que comia em uma agenda. “Se tivesse um alimento que não estivesse na tabela, eu optava por não comer, porque não sabia quantos pontos ele tinha”, afirmou.

Embora a dieta dos pontos permita que a pessoa coma qualquer comida, Ezequiele substituiu alguns alimentos por opções mais saudáveis. Ela evitou refrigerantes e pão, por exemplo. Outra dica é que ela não comia mais besteiras na rua, e começou a levar sua própria marmita para todos os lugares. Nos primeiros 15 dias, ela emagreceu 04 quilos, e depois de um mês, já tinha sido 14 quilos a menos.

DIFICULDADE E RESULTADO

No começo da Dieta dos Pontos, Ezequiele sentiu muitas dores no estômago, mas a maior dificuldade foi não ter o apoio de amigos e família para atingir seu objetivo. “Para meu marido, eu estava bem, era cômodo, e as pessoas me falavam que eu não ia conseguir emagrecer, que toda dieta era igual – que eu iria emagrecer e engordar tudo de novo.”

Isso deixou Ezequiele mais determinada. Hoje, com 58 quilos e manequim 38, ela está com bons resultados em todos os exames, alimenta-se de forma mais saudável e está muito feliz. “O legal é que outras pessoas me veem e começam a se identificar. Muitos vêm na minha casa para saber como eu consegui”, contou. Ela ainda aconselha: “é preciso ter foco, determinação e gostar de si mesmo antes de gostar dos outros. Não adianta falar que você está bem, se não está.”

A Ezequiele foi uma vencedora e conseguiu mudar de vida, mesmo com todos os seus problemas e obstáculos. O resultado não foi só os quilos a menos, mas um corpo saudável, um estilo de vida saudável e toda a felicidade de se sentir bem, com boa autoestima e confiança. E você, sentiu-se motivado? Compartilhe conosco sua história de sucesso também!