Você já se informou de tudo, está seguindo a dieta certinho, está fazendo exercícios físicos todos os dias, mas o ponteiro da balança não desce? Saiba o que acontece com o seu corpo e o que você deve fazer para o ponteiro continuar descendo


1. Peso perdido rapidamente: se você perdeu muito peso inicialmente, saiba que boa parte foi de líquidos retidos – de 5 kg perdidos, certamente 4 kg foram de água. Agora, seu corpo vai reduzir a perda para 1 ou 2 kg por semana – mas agora, boa parte vai ser gordura.

2. Ficar muito tempo sem comer: se você tem o hábito de ficar em jejum ou demorar muito tempo para se alimentar novamente, esse pode ser um dos motivos da estagnação do peso. Coma, pelo menos, de 3 em 3 horas.

3. Não beber água: consumir pouca água faz com o que corpo retenha líquido e não elimine as toxinas, e isso dificulta muito a perda de peso – é como uma barreira que impede que sua gordura seja mandada diretamente para o vaso. Beba, pelo menos, 2 litros de água por dia.

 

4. Excesso de sal: consumir sal é um dos maiores problemas no quesito perda de peso e ganho muscular. Esse alimento não traz benefício nenhum para a saúde, prejudica o rim, aumenta a pressão, retém líquido, incha e só serve mesmo para dar sabor aos alimentos. Por isso, diminua o consumo ou troque por temperos.

 

5. Mesmice: se você come todos os dias os mesmos alimentos e faz os mesmos exercícios, é hora de fazer uma confusão metabólica no organismo. Troque os alimentos que você come, mude os horários, faça outros exercícios. Isso tudo faz com que o corpo sinta a quebra da rotina, ajudando você a perder peso.

 

6. Metabolismo lento: acelere seu metabolismo. Há diversos chás termogênicos e especiarias para usar na sua comida que podem lhe ajudar na perda de peso – gengibre, canela, cravo-da-índia, pimenta- do-reino, chá verde, entre outros.

 

7. Prisão de ventre: não ir ao banheiro é também um dos motivos da estagnação do peso. Procure comer bastante alface, que ajuda a “varrer” o intestino, use óleo mineral para temperar a salada e consuma bastante fibra e água.

8. Menos não é mais: consumir menos calorias por dia não é saudável para ninguém. Portanto, alimente-se bem! Comer pouco não é sinônimo de magreza. Quando você passa a consumir poucas calorias, seu corpo passa a estocar para lhe manter viva, pois ele não sabe por qual motivo você não está se alimentando e nem quando vai receber a próxima comida.

9. Mexa-se:
se você vai ao trabalho de carro, passa o dia sentado na cadeira, seu corpo não vai gastar energia, e energia acumulada é gordura! Mexa-se! Deixe o carro em casa e vá ao trabalho a pé, desça 2 pontos antes da sua casa para caminhar mais, troque o elevador pela escada. Pequenas mudanças de hábitos fazem a diferença.

 

10. Peso x medidas: o que mais importa em uma reeducação alimentar são suas medidas. Quando fazemos atividade física, nosso corpo ganha músculo, e músculo, embora seja mais saudável do que gordura, pesa mais. Sendo assim, 1 kg a mais na balança não significa que você engordou, apenas que ganhou peso. Tire suas medidas quinzenalmente e veja a real e importante diferença.

Mulheres próximas do período menstrual podem pesar até 3 kg a mais. Nesse caso, não se preocupe, pois isso ocorre pelo excesso de líquido, algo normal no período menstrual. Alimente-se bem, tome bastante líquido, exercite-se, não use roupas apertadas e diminua o sal. Depois dessa fase, você vai ver que não só não engordou, como também perdeu alguns quilos!